IMPLICAÇÕES DA CULTURA ORGANIZACIONAL NOS PROCESSOS DE FUSÃO E AQUISIÇÃO

Motivação do Projeto
Nos últimos anos, o mercado brasileiro tem observado um aumento do volume de processos de fusões e aquisições (F&A’s) entre empresas nacionais e internacionais. Mercados como, por exemplo, o de supermercados, da moda, de produção de bebidas e de educação; apresentam a atuação de holdings formadas nos últimos 10 anos e que continuam em expansão nos seus respectivos nichos.
Segundo Cano (2002, p. 151), os processos de F&A’s entre empresas são inerentes à concorrência capitalista. Acumulação de capital, inovações, ganhos de produtividade e acirramento da competição levando são elencados por ele como processos que marcaram a história do capitalismo desde seu início.
Nesse contexto, a integração entre as empresas após a compra ou fusão é de extrema relevância para a obtenção dos resultados esperados e passou a ser tratado tanto na prática quanto na academia. Um dos pontos chave de estudo tem sido a cultura organizacional das empresas envolvidas e como elas potencializam ou atrapalham os resultados dessas
operações.
A cultura sempre foi reconhecida por influenciar a tomada de decisão dos colaboradores das organizações, mas somente passou a ser tratada de forma pragmática nas organizações na década de 80. Edgar H. Schein em seu livro Cultura Organizacional e Liderança de 1989 apresentou o conceito de cultura organizacional e suas influências no comportamento corporativo. Já Kotter e Heskett (1997), em seus estudos, suportam a cultura organizacional como um fator decisivo para uma boa lucratividade e para o sucesso empresarial.
Portanto, é notória a importância do estudo de como a cultura organizacional age nos processos de integração entre empresas que passaram ou passarão por um processo de F&A.

Objetivos do Projeto
O trabalho possui um objetivo geral que norteia todo o seu desenvolvimento. Tal
objetivo foi dividido em partes específicas que devem ser alcançadas para garantir o
sucesso final do projeto